Siga-me no Twitter em @vascofurtado

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Orgulho de Ser Brasileiro (O Patriotismo Brasileiro na Copa)

Recebi de meu pai (que é um patriota com P maiúsculo) a sugestão de ler o artigo que saiu no jornal O Povo recentemente na seção jornal do leitor escrito por Humberto Hadad (http://www.opovo.com.br/opovo/jornaldoleitor/664790.html). Nele o autor apresenta várias razões para sermos orgulhosos do Brasil. Ele menciona as nossas belezas naturais e algumas ações tomadas por governos como a política de combate a AIDS e até a quantidade de Empresas que possuem certificado ISO que é maior do que nos outros países latino-americanos. Na parte final do artigo o autor conclama para que sejamos orgulhosos de ser brasileiro da mesma forma que o somos quando nossa seleção participa da copa do mundo.
Mas será que todas essas realizações mencionadas nos dão mesmo razões para sermos orgulhosos da mesma forma que o somos com o futebol? Nosso futebol certamente nos dá motivo de orgulho (embora com algumas decepções momentâneas). Podemos fazer o mesmo exercício que Humberto e relacionar uma série de coisas positivas no Brasil. Não será difícil encontrá-las, pois somos um país grande e inegavelmente com muitas potencialidades. No entanto, creio que poucas coisas representam o nosso país tão bem quanto o futebol. Brasileiros de todas as classes, raça ou credo, se vêem nos Ronaldinhos, Kakás e Romários, pois eles são a cara do Brasil. Possuem origem semelhante a tantos de nós. E é essa imagem do povo brasileiro que representa bem o País com maestria. Neste ponto o futebol serve como válvula de escape para o problema que mais nos aflige e nos leva a este constante estado de crítica: o fato de não termos conseguido ser uma população mais igualitária. O fato de não termos muitas realizações de todos. Quando mencionamos o sucesso que temos em setores diversos não conseguimos passar essa idéia de que é uma realização coletiva. O futebol consegue. Não discrimina ninguém.

Um comentário:

Beto disse...

Se a gente misturasse a alegria e a criatividade do povo brasileiro, com a justiça social do primeiro mundo, eu diria que teriamos um prato cheio para sermos bem sucedidos na pesquisa. Mas existe uma palavra-chave no Brasil, que corrói o nosso sonho de um país melhor: "o jeitinho brasileiro".