Siga-me no Twitter em @vascofurtado

segunda-feira, 19 de março de 2007

O Mundo é Plano e as Interações Muito Bem Vindas

Excelente a sugestão de Alexandre Menezes do livro de Thomas Friedman "The World is Flat” (O Mundo é Plano) em comentário deste Blog. Já o tinha lido não muito recentemente e sem dúvida é uma leitura muito interessante. Tinha pensado em deixar a lista de livros só com quatro sugestões, mas o comentário de Alexandre me obrigou a aumentá-la para cinco. Primeiro, pelo fato de sua sugestão ser muito boa. Segundo, e principalmente, pelo fato de ter sido uma resposta pronta a minha solicitação de interação que tenho buscado frequentemente. O link onde se pode comprar o livro em Portugues está postado ao lado. Depois comento o livro.

3 comentários:

Albert Moreira disse...

Boa noite, Vasco

De fato trata-se de um excelente livro. O autor viajou por diversos países, o que o possibilita opinar com embasamento a respeito dos efeitos da globalização. Aponta a destruição das fronteiras físicas por conta da tecnologia, grande aliada do progresso das nações de primeiro mundo. Vale ressaltar a interessantíssima divisão das épocas da globalização: 1.0, 2.0, 3.0...
Quando estudamos história aprendemos sobre coisas que aconteceram até poucos anos, a depender do assunto. O tempo não pára e em breve nosso presente será o passado dos nossos filhos. O autor sabe analisar com propriedade esse "futuro passado".

Anônimo disse...

Recentemente tivemos o privilégio de assistir aqui em São Paulo uma palestra do Thomas Friedman, seguida de um debate com notáveis como Valter Feldman e outros.
Você sai da palestra meio em êxtase com o mundo de oportunidades que o "mundo plano" proporciona e meio em pânico - se não nos adaptarmos à nova realidade vamos acabar sendo rapidamente engolidos.
rubens

Beto disse...

Já que o assunto é livro, gostaria de recomendar dois:
1. Business Process Management and the Balanced Scorecard, por Ralph Smith: O autor deixa claro como a estratégia impacta nos processos e vice-versa. O Livro é tão didático que o leitor entende, de uma vez por todas, conceitos clássicos relacionados com estratégia, como a diferença entre missão e visão (o mais polêmico).

2. Does Measurement Measure Up?, por John M. Henshaw: explica, de uma forma bem humorada, como os números revelam informações importantes e quando os números não são suficientes para se chegar a conclusões definitivas.