Siga-me no Twitter em @vascofurtado

segunda-feira, 10 de março de 2008

Quanto Mais Caro Mais Saboroso

Embora o marketing seja uma coisa onipresente na nossa vida de consumidor, o conhecimento dos mecanismos psicológicos pelo qual as ações de marketing influenciam o comportamento do consumidor ainda permanece muito limitado. Mas um estudo recente que tomei conhecimento pelo Times On Line (ver a matéria original aqui) está auxiliando a jogar um luz na questão. Trate-se de um estudo em Neuro-economia que mostrou que ao se aumentar o preço do vinho aumenta-se as atividades neurais que demonstram prazer no gosto deste vinho(ao se tomar o vinho, é óbvio!). A Neuro-economia é uma ciência recente e que um tem como um dos seus objetos de estudo a compreensão de porquê há um apelo subconsciente tão forte dos consumidores em relação aos produtos de luxo, marcas famosas, e outras coisas típicas da sociedade capitalista que custam mais e oferecem muito pouca qualidade extra (as vezes nem a oferecem). Com a ajuda de modernos scanners do cérebro pode se compreender a relação entre as reações biológicas e os estímulos provocados pelos mecanismos econômicos que estão permeados na sociedade. Esses testes neurológicos abrem linhas de pesquisa nas ciências cognitivas que visam criar teorias para explicar o porquê desses efeitos. Um trabalho nessa direção está sendo desenvolvido em Stanford, no programa de sistemas simbólicos. Com a ajuda de modelos computacionais, simulações ajudam a verificar que o preço influencia a expectativa de qualidade que por sua vez influencia a experiência de prazer. Para saber mais, acesse a página do programa em Sistemas Simbólicos de Stanford (clique aqui) . Aliás, a proposta do programa de sistemas simbólicos é algo que se vê de mais em mais no mundo acadêmico, onde a multidisciplinaridade vem se tornando a regra. O programa reúne pesquisadores em Psicologia, Lingüística, Inteligência Artificial, Neurologia, Economia e interação Humano-computador.

Um comentário:

Maysa disse...

Interessante... jah pensei nisso algumas vezes. Acho que existe esta relacao.

Parabens por este espaco
Maysa