Siga-me no Twitter em @vascofurtado

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

A Imponência e a Modernidade Urbana em D.C.



Estive brevemente em Washington D.C. para apresentar um artigo científico na Universidade de George Mason. Aliás, saí de D.C. quase fugido do furacão Sandy (mais devastador do que devasso).

Sempre me surpreendo com essa cidade soberbamente bem organizada, limpa, bonita em todos os seus ambientes. Vale a pena a visita. Tive informações técnicas privilegiadas de uma brilhante estudante brasileira (por coincidência, minha filha) que estuda em New York e me acompanhou nas minhas andança. Falou-me sobre a história das escolhas urbanas da capital americana. A imponência  das grandes construções públicas é ressaltada por suas conexões  através de largas avenidas que, quase sempre em diagonal, criam um desenho bem particular desta cidade ímpar.

Não posso deixar de enfatizar: a bicicleta tem sua relevância. Ela tem seus espaços, pode ser alugada de um lugar a outro e é comum ver demarcações nas ruas onde elas têm espaço compartilhado com os carros. Nada de achar que tudo é ciclovia como já cheguei a mencionar aqui.

Difícil encontrar algo para criticar nessa cidade, certinha demais. Adicionam-se ao desenho particular, alguns exemplos simples de uso da tecnologia no espaço urbano que creio valerem menção. Os parquímetros são alimentados por energia solar. Vejam em foto abaixo. Eles nem têm tanto sol como nós, mas o usam bem melhor. Ainda sobre o sistema de estacionamento, o pagamento dos espaços pode ser feito por telefone celular: mobile parking (veja o vídeo abaixo para saber como funciona). Como já disse também por aqui no blog, os smartphones no futuro breve também serviram para falar :-)) Para os antiamericanos, não visitem D.C. terão ainda mais raiva deles (mas, se puderem reconhecer a inveja, fará bem J).


 

3 comentários:

Rafael Bomfim disse...

Funcionalidade muito boa, pena que ainda é muito difícil implementar uma ideia assim no Brasil. Outro coisa que chamou atenção no vídeo foi mesmo o iPhone não aderindo ao NFC, a tecnologia conseguiu ficar conhecida por lá.

Vasco Furtado disse...

Será q é mesmo inviável de fazer aqui? Acho que está no bom momento de começar

Pedro Porfirio disse...

A ideia é boa e permite que se pague por um novo período sem estar perto do carro. Dispensa a impressão de talões. Entretanto o guarda teria que acessar o site para verificar se o estacionamento foi pago antes de multar. O local pode ser monitorado por câmeras e , já que o estacionamento foi pago, deveria ser possível ser indenizado em caso de roubo. Risos .. dá um bom aplicativo no site do flanelinha :-)